Estado da Paraíba
Câmara Municipal de João Pessoa
Casa Napoleão Laureano
Secretaria da Comunicação
Todas as leis municipais de autoria dos vereadores e os projetos em tramitação estão disponíveis no site da Câmara através do link do Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL). Basta acessar e conhecer na íntegra o conteúdo das leis

Depoimentos, poesia popular e música marcam homenagem no plenário da CMJP

O plenário e as galerias da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) ficaram completamente lotados na tarde da quarta-feira (27) durante sessão solene proposta pela vereadora Sandra Marrocos (PSB) que concedeu o ‘Título de Cidadão Pessoense’ a Maria dos Anjos Mendes Gomes, a “Doci Gomes”, mestra da tradição oral, educadora e contadora de histórias que reside no Vale do Gramame, em João Pessoa, onde desenvolve atividades lúdicas e educativas que remetem às tradições orais e aos saberes populares durante todo o ano, a exemplo do ‘São João Rural’ e a ‘Caminhada de São José’.

A sessão contou com a participação de secretários municipais e estaduais e a presença de poetas, repentistas, mateiros, erveiros, curandeiros e contadores de histórias, considerados patrimônio imaterial e conhecidos como mestres griôs.

No inicio da sessão foi exibido um vídeo com fragmentos da trajetória da homenageada, suas relações com o mundo e a sua luta cotidiana pela manutenção da cultura e dos saberes vivos na memória e nos corações dos mestres dos saberes populares. A sua vivência na Escola Viva Olho do Tempo (Evot) também foi retratada, como parte do seu cotidiano e elemento de fomento e disseminação de sabedoria.

Na tribuna da Câmara, Sandra Marrocos falou emocionada sobre a homenagem: “É um grande prazer compartilhar este momento e poder proporcionar este título a você, Docí, que é uma pessoa que eu admiro e que me inspira muito, pois, confesso, que me acho muito parecida com você em alguns momentos, pela sua transparência, determinação e persistência naquilo que acredita, por tudo isso, me sinto muito honrada nesta sessão”.

O artista plástico Nai Gomes também revelou emocionado a sua admiração pela homenageada. “Para mim, esta é uma celebração minha também, além da espiritualidade, do companheirismo, quero dizer que o aprendizado que eu tive com Doci me fez refletir sobre o meu papel neste planeta, quero agradecer neste momento especial em que os ventos e os movimentos cósmicos se unem e a você por existir”. Adiante, Nai Gomes finalizou: “Que você esteja sempre guardada aqui no meu coração”.

A educadora Maria da Penha, mais conhecida como Peinha, que é griô aprendiz e na sessão representava a ‘Ação Griô’, registrou o seu agradecimento a Doci. “Foi você mainha que mostrou não só pra mim, mas para toda a nossa comunidade, que ser feliz é possível”. Adiante reforçou: “Foi ela que deu visibilidade a esta comunidade quilombola que vivia sem ser notada e por tudo isso essa mestra faz uma grande diferença nas nossas vidas”.

História

A baiana Maria dos Anjos Mendes Gomes, a Doci, chegou a João Pessoa para investir numa nova escola e num novo método de ensino. Com o passar dos tempos, apaixonou-se ainda mais pela causa e implantou, no Vale do Gramame, a Escola Viva Olho do Tempo, que ajuda jovens carentes a descobrirem seus valores. Atualmente, a escola atende a mais de 100 crianças e adolescentes, com aulas de música, informática e teatro, além de contar com mais uma unidade, localizada no Conjunto Residencial Gervásio Maia. Ela também é uma das responsáveis pelo processo de reconstrução da identidade das comunidades que integram o Vale do Gramame.

Texto: assessoria da vereadora (Alexandre Macedo)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

E-book grátis de precificação de artesanato!